Cabeçalho

Menu Adicional

Publicidade

Destaque 02

Mostrando postagens com marcador 2020. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador 2020. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Fies 2020 abre inscrição em 5 de fevereiro e prevê oferta de 100 mil vagas

Fies 2020
Começou na quarta-feira (05/02) e vão até o dia 12 as inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), programa do Ministério da Educação (MEC) destinado a financiar cursos superiores em universidades privadas para estudantes de baixa renda. Em 2020, a oferta do programa é de 100 mil vagas. De acordo com informações da Agência Brasil, as inscrições podem ser feitas por meio do site do programa, a partir de um cadastro vinculado ao CPF. Há duas modalidades de financiamento no atual modelo do Fies, que possibilitam juro zero a quem mais precisa e uma escala que varia conforme a renda familiar do candidato. A oferta de vagas a juro zero é destinada a estudantes com renda familiar per capita mensal de até três salários mínimos, que tenham realizado qualquer edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desde 2010 e obtido pelo menos 450 pontos de nota média. O candidato não pode ter tirado zero na redação. (Vinny Publicidade com foto - divulgação).

sábado, 18 de janeiro de 2020

Baianos podem quitar IPVA 2020 com 10% de desconto até 10 de fevereiro

O prazo para aproveitar o desconto de 10% no Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2020 vai até o dia 10 de fevereiro para pagamentos feitos em cota única. Existe ainda a opção de pagamento com 5% de desconto para quem fizer a quitação do valor integral do imposto no dia do vencimento da primeira das três cotas do parcelamento padrão do imposto, data que varia de acordo com o número final da placa do veículo. Outra possibilidade é o parcelamento do IPVA em três vezes, bastando, para isso, observar os vencimentos das cotas no cronograma de pagamento do imposto. O cronograma se estende até o fim do mês de outubro. O proprietário que perder o prazo da primeira cota deixa de ter o direito ao parcelamento em três vezes. O pagamento pode ser feito em qualquer agência do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, bastando apenas apresentar o número do Renavam. Os débitos referentes à taxa de licenciamento e às multas de trânsito deverão ser pagos até a data de vencimento da terceira parcela. Os débitos anteriores do IPVA ainda não notificados também podem ser divididos em três vezes, juntamente com o IPVA 2020. No entanto, o proprietário que perder o prazo da primeira cota deixa de ter o direito ao parcelamento em três vezes. O pagamento do tributo referente a embarcações e aeronaves deverá ser efetuado até 1º de junho de 2020. Todas as informações podem ser consultadas no site da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA), no Canal Inspetoria Eletrônica, botão IPVA, ou do call center da Sefaz-BA, pelo 0800 071 0071.
IPVA 2020
Redução O IPVA está, em média, 3,56% mais barato para os contribuintes baianos em 2020. A queda mais acentuada com relação ao IPVA 2019 beneficiou os utilitários, que vão pagar 4,35% a menos. Em seguida vêm os automóveis, com 4,20%. Para ônibus e micro-ônibus, o imposto ficará 3,93% menor. Já para as motos e caminhões a queda no valor do imposto será de 2,72% e 2,62%, respectivamente. Os novos valores baseiam-se em pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), com base nos preços praticados no Estado em outubro de 2019. O IPVA é a segunda fonte de arrecadação tributária do Governo do Estado. A frota tributável da Bahia é de cerca de dois milhões de veículos. O valor arrecadado é dividido meio a meio com o município onde o veículo foi emplacado. (Vinnny Publicidade com foto - reprodução - Ascom/Sefaz-BA).

quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Confira as principais alterações legislativas nas regras eleitorais que valerão para o pleito de 2020

Regras eleitorais 2020
Já estão em vigor a Lei nº 13.877/2019 e a Lei nº 13.878/2019, que alteram regras eleitorais e de funcionamento dos partidos políticos. As mudanças devem valer para as Eleições Municipais de 2020, uma vez que as leis foram sancionadas pelo Poder Executivo e publicadas até um ano antes do próximo pleito, que será no dia 4 de outubro deste ano, respeitando o princípio da anualidade eleitoral, fixado pelo artigo 16 da Constituição Federal. A Lei nº 13.887 foi sancionada no dia 3 de outubro de 2019. Já a sanção da Lei nº 13.877 ocorreu no dia 27 de setembro de 2019. Esta última contou com vetos do presidente da República, Jair Bolsonaro, a alguns trechos do texto. Tais vetos foram analisados pelo Congresso Nacional, em sessão conjunta, no dia 27 de novembro do ano passado. Os parlamentares mantiveram um veto e derrubaram sete. A promulgação dos vetos foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) no dia 13 de dezembro de 2019. Confira as principais alterações na legislação eleitoral para o próximo pleito. (Vinny Publicidade com foto - reprodução - Wilker Porto/Agora Sudoeste).

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

2020 Ano bissexto: Nascimento no dia 29 de fevereiro exige registro na data certa

2020 Ano bissexto
Independente de ser um ano bom ou ruim, 2020 vai demorar mais a passar. O ano é bissexto, tem 366 dias, o dia 29 de fevereiro a mais, excepcionalmente. Um fenômeno que ocorre, de quatro em quatro anos, pela quingentésima quarta (504ª) vez na Era Cristã, mas ainda provoca curiosidade, causa brincadeiras e vira pauta de matéria. O ano bissexto foi criado pelos romanos na época do imperador Júlio César para adequar o calendário ao tempo que a Terra leva para dar uma volta completa em torno do Sol. A translação (volta ao redor do Sol) não é feita em exatos 365 dias, mas sim em 365 dias, cinco horas, 48 minutos e 46 segundos. Essa fração de tempo é arredondada para seis horas e é compensada no ano bissexto, já que seis horas, em quatro anos, são 24 horas, ou seja, mais um dia. “Um dia a mais é uma compensação humana para as exigências da natureza, relativa ao movimento de translação da Terra que produz as estações do ano. Convencionou-se o acréscimo de um dia ao mês de fevereiro, sendo o 29º dia, auge do inverno no Hemisfério Norte e do verão no Hemisfério Sul”, explica a jornalista e astróloga Aline Maccari que mantém site na internet para falar de signos, mitologias e até psicologia junguiana. (Vinny Publicidade com foto - reprodução - Wilker Porto/Agora Sudoeste).

quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

Calendário de 2020 terá 9 feriados nacionais; muitos cairão perto do fim de semana

Calendário de 2020
O ano de 2020 contará com o dobro de "feriadões" em relação a 2019. São nove datas nacionais, além do feriado estadual da Independência da Bahia, 2 de julho, que cairá numa quinta-feira. Confira as datas em que o dia de folga cai às segundas, terças, quintas ou sextas-feiras são: Carnaval (25 de fevereiro, terça-feira), Paixão de Cristo (10 de abril, sexta-feira), Tiradentes (21 de abril, terça-feira), Dia do Trabalho (1º de maio, sexta-feira), Corpus Christi (11 de junho, quinta-feira), Independência do Brasil (07 de setembro, segunda-feira), Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro, segunda-feira), Finados (02 de novembro, segunda-feira) e Natal (25 de dezembro, sexta-feira). Já houve o feriado que caiu na quarta-feira, dia 1º de janeiro, e ocorre ainda a Proclamação da República, em 15 de novembro, que acontece em um domingo. Diferentemente do que muita gente pensa, Carnaval e Corpus Christi não são feriados nacionais. As duas datas serão consideradas pontos facultativos no serviço público federal, conforme informou portaria publicada nesta terça-feira (31) no "Diário Oficial da União". Além disso, são feriados estaduais ou municipais em muitos locais. Confira a lista com as possíveis “compensações”: 1º de janeiro (quarta): Confraternização Universal; 10, 11 e 12 de abril (sexta a domingo): Paixão de Cristo é dia 10; 21 de abril (terça-feira): Tiradentes; 1º, 2 e 3 de maio (sexta a domingo): Dia Mundial do Trabalho é dia 1º; 5, 6 e 7 de setembro (sábado a segunda): Independência do Brasil é dia 7; 10, 11 e 12 de outubro (sábado a segunda): Nossa Senhora Aparecida é dia 12; 31 de outubro, 1º e 2 de novembro (sábado a segunda): Finados é dia 2; 15 de novembro (domingo): Proclamação da República; e 25, 26 e 27 de dezembro (sexta a domingo): Natal é dia 25. (Vinny Publicidade com foto - divulgação).

quarta-feira, 1 de janeiro de 2020

Confira imagens da festa de Réveillon em Ibicoara - 2020

Nesse terça-feira (31), foi realizada a festa de Réveillon na cidade de Ibicoara, situada na Chapada Dimantina - BA, iniciou com a Banda Kybalanço, à 00:00hrs tivemos queima de fogos, participação do jovem Ibicoarense Rick SIlva o MC RK, Banda D'Look e Grupo Arregaço. Esteve presente o prefeito Haroldo Aguiar, acompanhado da primeira dama Cleide Aguiar e demais autoridades. Em nome da prefeitura municipal de Ibicoara, o prefeito Haroldo Aguiar e vice Juninho, agradece a presença de todos, desejando um Feliz Ano Novo, cheio de paz, felicidades e que no ano de 2020 seja de muitas realizações para o povo Ibicoarense e visitantes. (Fotos: Vinícius Silva/Vinny Publicidade).
Organização: Prefeitura Municipal de Ibicoara - Governo do Bem.
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020

Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020

Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
Réveillon em Ibicoara - 2020
DicasHots

quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

103 municípios baianos terão participação maior no ICMS de 2020; confira a lista

ICMS de 2020
A comprovar a existência de uma crise na economia nacional, apenas 103 municípios, dos 417 situados em território baiano, vão ser beneficiados, em 2020, com um aumento de participação na arrecadação proveniente do rateio de 25% do ICMS enquanto os outros 314 irão ter redução em suas cotas de participação, em relação a 2019. Os dados constam de processo de auditoria do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) sobre a base de dados usada pela Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz) para o cálculo do Índice de Valor Adicionado (IVA) dos municípios. Os destaques entre os municípios que registraram variação positiva no Índice de Participação dos Municípios (IPM) de 2020, e relação ao de 2019, destacam-se Mulungu do Morro, com 242,13%, e Maracás, com 117,94%, enquanto as maiores variações negativas ficaram com Dias D’Ávila (menos 35,74%) e Madre de Deus (31,49%). Na região sudoeste, Brumado (13,54%), Aracatu (2,55%), Barra da Estiva (0,82%), Ituaçu (10,71%) tiveram uma variação positiva enquanto Caetité (-1,5%), Guanambi (-3,24%), Livramento de Nossa Senhora (-7,48%), Rio de Contas (-4,05%), Dom Basílio (23,17%), Guajeru (-3,14%) tiveram uma variação negativa. Com relação aos municípios com variação positiva, 64,08% terão aumento de participação na arrecadação igual ou menor a 5%, enquanto 20,39% ficarão com aumento superior a 10%. Do lado com variação negativa, 64,01% terão redução menor ou igual a 5%, enquanto 13,06% registrarão queda superior a 10%. CLIQUE AQUI E CONFIRA A LISTA COMPLETA O presidente do TCE/BA, conselheiro Gildásio Penedo Filho, elogiou o trabalho realizado pela 3ª Coordenadoria de Controle Externo (CCE) na análise dos números apresentados pela Sefaz e destacou que este é um dos trabalhos mais importantes realizados anualmente pela Corte de Contas, pelo impacto na economia dos 417 municípios da Bahia, “especialmente quando se sabe que a grande maioria dos municípios depende diretamente do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do ICMS”. (Vinny Publicidade com foto/arte - divulgação).

quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

IPVA fica 3,56% mais barato para os baianos em 2020

IPVA em 2020
O Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ficará em média 3,56% mais barato para os contribuintes baianos em 2020. Os valores constam em tabela a ser divulgada nesta quarta-feira (18), pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA), com o calendário de pagamento do imposto. A queda mais acentuada com relação ao IPVA 2019 beneficiou os utilitários, que vão pagar 4,35% a menos. Em seguida, vêm os automóveis, com 4,20%. Para ônibus e micro-ônibus, o imposto ficará 3,93% menor. Já para as motos e caminhões, a queda no valor do imposto será de 2,72% e 2,62%, respectivamente. Os novos valores baseiam-se em pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), com base nos preços praticados no Estado em outubro de 2019. As informações estarão disponíveis também no site da Sefaz-BA (www.sefaz.ba.gov.br). O IPVA é a segunda fonte de arrecadação tributária do Governo do Estado. A frota tributável da Bahia é de cerca de dois milhões de veículos. O secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório, ressalta que o valor arrecadado é dividido meio a meio com o município onde o veículo foi emplacado. (Vinny Publicidade com foto - divulgação).

Congresso aprova Orçamento com salário mínimo de R$ 1.031 em 2020

Salário mínimo em 2020
O Congresso Nacional aprovou nesta terça-feira (17) a proposta do Orçamento 2020, que estabelece o salário mínimo em R$ 1.031 a partir do dia 1º de janeiro. Caso seja confirmada, a correção de 3,3% não representará ganho real na remuneração mínima paga aos trabalhadores, já que a previsão de inflação para 2019 figura em 3,83%, segundo economistas ouvidos semanalmente pelo BC (Banco Central). No mês de agosto, a previsão inicial de salário mínimo para 2020 era de R$ 1.040. Desde então, a proposta passou por duas revisões do governo sob a alegação de que a inflação estava sob controle. Ao enviar a proposta ao Congresso, o Ministério da Economia apontou o valor indicativo para o salário mínimo, de R$ 1.031, "levando em consideração a última estimativa de INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) aferida para o próximo ano". "Entretanto, o valor que será adotado em 2020 poderá variar até a data de fixação pela lei (que pode ocorrer até 31/12/2019 via Medida Provisória), de acordo com as novas estimativas de INPC. Até o fim do ano de 2019, o valor efetivo será fixado como determina a Constituição", afirmou a assessoria de imprensa do ministério em nota.
Tabela de salário mínimo
Agora, os congressistas analisam um destaque apresentado Novo que pede a redução do valor do FEFC (Fundo Especial de Financiamento de Campanhas) para R$ 1,3 bilhão. O texto aprovado prevê R$ 2 bilhões para financiar as campanhas municipais do próximo ano. O texto aprovado prevê ainda uma expansão de 2,32% no PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil em 2020 e estabelece como meta o dólar a R$ 4 e taxa básica de juros da economia brasileira em 4,4% ao ano. Ficou também confirmada a meta de rombo primário de R$ 124,1 bilhões nas contas públicas no ano que vem. (Vinny Publicidade com fonte - R7).

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Governo reduz para R$ 1.031 estimativa do salário mínimo para 2020

Salário mínimo para 2020
O salário mínimo para o próximo ano ficará em R$ 1.031, anunciou no fim da tarde de terça-feira (26) o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. O valor representa redução de R$ 8 em relação ao projeto de lei do Orçamento Geral da União do próximo ano, que previa mínimo de R$ 1.039 para o próximo ano. O novo valor do mínimo consta de mensagem modificativa do Orçamento de 2020 enviada hoje (26) pelo governo ao Congresso Nacional. Segundo Rodrigues, a queda da projeção se justifica pela redução das estimativas da inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para o próximo ano. A mensagem modificativa reduziu para 3,5% a estimativa para o INPC em 2020, meio ponto percentual a menos que a projeção de 4% que constava no projeto de lei do Orçamento. A previsão do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como índice oficial de inflação, caiu de 3,9% para 3,5%. A estimativa de crescimento para a economia, em contrapartida, aumentou de 2,17% para 2,32%. A estimativa para a cotação média do dólar no próximo ano aumentou de R$ 3,80 para R$ 4. Ao anunciar a revisão das estimativas, Rodrigues destacou que a nova política para o salário mínimo só será decidida nas próximas semanas pelo presidente Jair Bolsonaro. O secretário de Fazenda, no entanto, diz que o valor servirá de referência para o Palácio do Planalto. (Vinny Publicidade com foto - divulgação).

sexta-feira, 22 de novembro de 2019

IBGE apresenta métodos para o Censo de 2020, em Ibicoara

Censo de 2020 em Ibicoara
Nesta sexta-feira (22), foi realizada uma reunião de planejamento para apresentação da logística do Censo IBGE 2020 na cidade de Ibicoara, região da Chapada Diamantina - BA. O prefeito Haroldo Aguiar e diversas autoridades marcaram presença na reunião. Em entrevista ao site Vinny Publicidade, Dino Douglas, que faz parte da coordenação do Censo 2020 na cidade, disse que a presença da população, nessa etapa, seria de fundamental importância, tendo em vista à publicidade e transparência do evento, porém poucos munícipes compareceram à reunião. “A gente registrou uma presença bem tímida da população, mas contamos, nas próximas reuniões, com a presença da população para divulgar sobre o andamento da operação”, afirmou. Dino ressaltou que, durante a realização do Censo 2020, o IBGE contará com um dispositivo móvel de coleta, o que permitirá uma maior cobertura da área do município e maior controle de onde foram realizadas as entrevistas, evitando duplicidades. “As informações prestadas ao recenseador têm caráter sigiloso. A gente só levanta esses dados com finalidade estatística”, frisou. O Município, por sua vez, ofereceu o posto de coleta, um imóvel que funcionará no extinto Derba para atuação dos supervisores e do pessoal que trabalhará no censo. (Fotos: Vinícius Silva/Vinny Publicidade).
Censo de 2020 em Ibicoara
Censo de 2020 em Ibicoara

Censo de 2020 em Ibicoara
Censo de 2020 em Ibicoara

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Salário mínimo de R$ 1.040 em 2020 é aprovado

Salário mínimo de R$ 1.040
O plenário do Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (9) o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020. O texto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro (PSL). A LDO é a base utilizada pelo governo para elaborar a proposta de Orçamento da União para 2020. Entre outros pontos, o texto relaciona as metas e prioridades da administração federal. A proposta foi analisada mais de um mês depois de chegada ao Congresso do Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA) referente ao próximo ano. A LDO de 2020 deveria ter sido aprovada antes do recesso de julho, conforme prevê a Constituição. Porém, como até aquele mês os congressistas ainda não tinham analisado o texto, acabaram realizando o chamado “recesso branco”, uma espécie de recesso informal. O texto prevê a destinação de emendas parlamentares de bancadas estaduais para o do fundo de financiamento de campanhas para as eleições de 2020. O valor final do fundo eleitoral, no entanto, será definido durante as discussões da Lei Orçamentária de 2020, que será analisada em dezembro. O Congresso rejeitou um destaque (sugestão de alteração do texto) que estabelecia uma regra para assegurar ganho real no reajuste do salário mínimo. A proposta previa a seguinte fórmula: “Os reajustes do salário mínimo para 2020 corresponderão à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), calculado e divulgado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), acumulada nos 12 (doze) meses anteriores ao mês do reajuste e, a título de aumento real, será aplicado o percentual equivalente à taxa de crescimento real do PIB, apurada pelo IBGE, para o ano de 2018”. O texto aprovado pelo Congresso prevê a correção do salário mínimo apenas pela inflação, nos termos da proposta enviada pelo Poder Executivo. (Vinny Publicidade com foto - divulgação).

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Eleição municipal é daqui a 365 dias; saiba quais regras vão vigorar

Eleição municipal 2020
Daqui a exatamente um ano, os brasileiros irão às urnas para escolher prefeitos e vereadores. A eleição, marcada para 04 de outubro de 2020, será a primeira em que os partidos não poderão fazer alianças para disputar as câmaras municipais, somente para as prefeituras. Veja abaixo quais regras vão vigorar para as eleições municipais de 2020. Data da eleição: Dia 04 de outubro de 2020. O 2º turno das votações será realizado no dia 25 do mesmo mês. Cargos em disputa: Serão escolhidos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. Partidos: Para participar das eleições, o partido tem que registrar seu estatuto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até seis meses antes do pleito. Coligações: Candidatos a prefeito poderão formar coligações com outros partidos para disputar as eleições. No entanto, as coligações partidárias estarão proibidas para as eleições proporcionais – neste caso, de vereadores. Antes, os votos dados a todos os partidos da aliança eram levados em conta no cálculo para a distribuição das vagas. Candidaturas: O partido deverá reservar a cota mínima de 30% para as mulheres. Está proibida a candidatura avulsa, ainda que a pessoa seja filiada a algum partido. Idade mínima: A idade mínima para se eleger é de 21 anos para prefeito ou vice-prefeito e de 18 anos para vereador. Limites de gasto da campanha: Projeto aprovado pelo Congresso fixa que os limites serão iguais aos de 2016, corrigidos pela inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Naquele ano, São Paulo foi à cidade com o maior limite de despesas: R$ 45,4 milhões para prefeito no primeiro turno e R$ 13,6 milhões no segundo. O candidato poderá financiar a própria campanha com valor de até 10% de seus rendimentos no ano anterior à eleição (desde que não ultrapasse o limite de gasto para o cargo). Mas o presidente Jair Bolsonaro ainda precisará sancionar a lei até esta sexta-feira ( dia 04) para que a regra vigore já para a eleição de 2020. Doações: Somente pessoas físicas poderão fazer doações para campanhas eleitorais. As doações serão limitadas a 10% dos seus rendimentos no ano anterior à eleição. Arrecadação: A partir do dia 15 de maio do ano eleitoral, os pré-candidatos poderão fazer arrecadação prévia de recursos por meio de vaquinha eletrônica, mas a liberação do dinheiro ficará condicionada ao registro da candidatura. Propaganda eleitoral: A propaganda eleitoral será permitida somente após o dia 15 de agosto do ano que vem, desde que não envolva o pedido explícito de voto. A lei não considera propaganda eleitoral antecipada o anúncio de pré-candidatura ou a exaltação pelo pré-candidato de suas qualidades pessoais. Propaganda no rádio e na TV: É proibido qualquer tipo de propaganda eleitoral paga no rádio e na televisão. A propaganda gratuita é permitida nos 35 dias anteriores à antevéspera das eleições. Propaganda “cinematográfica”: Nas propagandas eleitorais, não poderão ser usados efeitos especiais, montagens, trucagens, computação gráfica e desenhos animados. Propaganda eleitoral na imprensa: São permitidas, de 15 de agosto até a antevéspera das eleições, a divulgação paga, na imprensa escrita, e a reprodução na internet do jornal impresso. Propaganda na internet: É permitido fazer campanha na internet por meio de blogs, redes sociais e sites. Partidos e candidatos poderão contratar o impulsionamento de conteúdos (uso de ferramentas, gratuitas ou não, para ter maior alcance nas redes sociais). Está proibido o impulsionamento feito por pessoa física. Sem ofensas: É crime a contratação direta ou indireta de grupo de pessoas para enviar mensagens ou fazer comentários na internet para ofender a honra ou denegrir a imagem de candidato, partido ou coligação. Propaganda na rua: É proibido fazer propaganda de qualquer natureza (incluindo pinturas, placas, faixas, cavaletes e bonecos) em locais como cinemas, clubes, lojas, centros comerciais, templos, ginásios e estádios, ainda que de propriedade privada. A proibição se estende a postes de iluminação pública, sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes e paradas de ônibus, árvores, muros e cercas. Material de propaganda: É permitido colocar bandeiras na rua, desde que não atrapalhem o trânsito de pessoas e veículos. Também pode colar adesivo (de 50 cm x 50 cm) em carros, motos, caminhões, bicicletas e janelas residenciais. “Envelopar” o carro (cobri-lo totalmente com adesivo) está proibido. No máximo, poderá ser adesivado o para-brisa traseiro, desde que o adesivo que seja microperfurado. Camiseta e chaveiro: Na campanha eleitoral, é proibido distribuir aos eleitores camisetas, chaveiros, bonés, canetas, brindes, cestas básicas ou outros bens. Outdoor proibido: É vedada a propaganda eleitoral em outdoors, inclusive eletrônicos. Alto-falantes: O funcionamento de alto-falantes ou amplificadores de som é permitido entre as 8h e às 22h. Porém, os equipamentos não podem ser usados a menos de 200 metros de locais como as sedes dos Poderes Executivo e Legislativo, quartéis, hospitais, escolas, bibliotecas públicas, igrejas e teatros (quando em funcionamento). Cabos eleitorais: A contratação de cabo eleitoral é permitida, mas respeitando alguns critérios conforme a quantidade de eleitores no município. Comícios: A realização de comícios e o uso de aparelhos de som são permitidos entre as 8 horas e a meia-noite, exceto o comício de encerramento da campanha, que poderá ir até às 02 horas da manhã. Trio elétrico: É proibido o uso de trios elétricos em campanhas, exceto para a sonorização de comícios. A circulação de carros de som e minitrios é permitida em comícios, passeatas, carreatas e caminhadas, mas desde que observado o limite de 80 decibéis, medido a sete metros de distância do veículo. Showmício: É proibida a realização de showmício para promoção de candidatos, assim como a apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral. Véspera da eleição: Até às 22 horas do dia que antecede a eleição, pode haver distribuição de material gráfico, caminhada, carreata, passeata ou carro de som. No dia da eleição: Constituem crimes, no dia da eleição: O uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comício ou carreata; A arregimentação de eleitor ou a propaganda de boca de urna; A divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos; A publicação de novos conteúdos ou o impulsionamento de conteúdos nas aplicações de internet, podendo ser mantidos em funcionamento as aplicações e os conteúdos publicados anteriormente. No dia da eleição, estão permitidas manifestações individuais e silenciosas da preferência do eleitor pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos. Estão proibidas aglomerações de pessoas com roupa padronizada até o término do horário de votação. Debates: É permitida a realização de debates promovidos por rádios ou canais de televisão, sendo assegurada a participação de candidatos dos partidos com representação no Congresso Nacional, de, no mínimo, cinco parlamentares. (Vinny Publicidade com fonte - G1/Brasília).

Postagens mais visitadas

VINNY PUBLICIDADE © 2013 - 2020. Todos os direitos reservados.
Criado por: Vinícius Silva/Vinny Publicidade.
Tecnologia do Blogger.
Contato: 77 991100514.
imagem-logo