Anúncio Top


Festa de casamento com aglomeração e forró é registrada na zona rural de Botuporã

Festa de casamento com aglomeração e forró é registrada na zona rural de Botuporã
Uma festa de casamento com grande aglomeração e total desrespeito aos decretos vigentes, desrespeito à vida, supostamente contando com a omissão da fiscalização, aconteceu no último sábado na comunidade de Patos, área rural do município de Botuporã, no Sudoeste da Bahia, com direito a forró agarradinho. O vídeo chegou à redação do site Vinny Publicidade, por meio de grupos no WhatsApp. As imagens circulam nas redes sociais e revolta não somente a população de Botuporã, como todos os moradores da região. De acordo com o Jornal O Eco, apesar da cidade não possuir muitos casos ativos, a festa recebeu cerca de 200 pessoas, inclusive de outros municípios como Tanque Novo, Caturama, Paramirim, Caraíbas, Macaúbas e até de São Paulo, além de convidados das comunidades da região.
Ato de desrespeito e irresponsabilidade, especialmente por parte das autoridades, que possuem conhecimento dos riscos de contaminação, inclusive da proibição do consumo de bebidas alcoólicas nos finais de semana e toque de recolher, conforme Decreto Estadual. Ainda de acordo com a denúncia, o evento, teria supostamente contado com a conivência das autoridades locais que teriam feito “vistas grossas”, não acionando a Polícia Militar, nem a vigilância, para que fosse inibida a aglomeração e o consumo exagerado de bebidas no local. Em imagens publicadas por convidados nas redes sociais, é possível ver pessoas se abraçando, contrariando o distanciamento de segurança contra a covid-19. O uso de máscara também não é respeitado.
Ainda de acordo com com o Jornal, a festa de casamento que aconteceu em uma fazenda da zona rural. Além de aglomeração, o evento clandestino contou com som profissional e forrozeiros que botaram todo mundo para se balançar no forró, enquanto em todas as cidades da região estão em alerta, enfrentando a pior fase da pandemia, com os leitos de UTI COVID abarrotados. Alertamos para que o Ministério Público exija uma severa apuração do ocorrido, bem como a responsabilidade de quem deveria evitar tais acontecimentos que assombram moradores.
Na cidade de Botuporã, a festa causou revolta, especialmente entre comerciantes. “Até forró, dançando todos com todos, aconteceu na festa. Os órgãos de fiscalização estão fazendo um trabalho apenas para punir os pobres e pequenos comerciantes”, publicou um morador em um grupo da cidade. (Vinny Publicidade com foto e vídeo - reprodução/WhatsApp).

Deixe seu comentário

1 Comentários

  1. Que beleza, que Deus livre e guarde, mas aí era só um estar infectado e toda festa pode virar um pesadelo. Vou te fazer uma pergunta: como você tem aproveitado o tempo extra que a pandemia talvez esteja lhe concedendo? Não seria bom usar esse momento para crescer profissionalmente? Venha conhecer o curso de elétrica predial e industrial da CTGP (Centro Tecnológico Grupo Palladio). Acesse http://bit.ly/OfertaPalladio

    ResponderExcluir