Cirurgia inédita em Itabuna salva criança de Barra da Estiva

Cirurgia inédita em Itabuna salva criança de Barra da Estiva
O mês de abril tem sido de muita festa para a família de Wanderlypio Novais Cardoso, 10 anos, que teve uma crise de dor cabeça e ficou desacordado por 12 dias até ser internado, na última quinta-feira (1º), na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna (SCMI). O menino foi submetido a uma embolização de aneurisma cerebral, um tratamento endovascular de aneurisma intracraniano inédito no sul da Bahia. Foi realizado o procedimento sem necessidade de perfurar o crânio do paciente. 
Morador do povoado Riacho Fundo, na zona rural de Barra da Estiva, na região da Chapada Diamantina - BA, o menino só foi diagnosticado pela equipe médica da SCMI. “Ficamos desesperados quando ele passou mal, começou vomitar, reclamar das dores de cabeça e desmaiar. Levamos para um hospital na nossa cidade e o médico disse que o meu sobrinho sofria com diabetes. Por isso, estava naquela situação. Mas os profissionais daqui detectaram qual era realmente o problema”, conta Silene Jardim Novais, tia de Wanderlypio Novais. De acordo com o chefe do serviço de Neurocirurgia da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Sílvio Porto, o menino foi diagnosticado com hemorragia subaracnóidea espontânea por ruptura de aneurisma cerebral. E foi um sucesso o procedimento realizado pelos médicos Fernando Schmidt, Antônio Roberto de Campos Júnior e Rafael Cano Ribeiro no setor de hemodinâmica. Paciente do Sistema Único de Saúde (SUS), o menino deixa o hospital com todas as funções neurológicas funcionando perfeitamente. 
A complicação de saúde foi descoberta logo que o paciente chegou ao hospital e os nossos profissionais fizeram um procedimento perfeito. Por isso, acredito que essa criança terá uma vida normal”, afirma a diretora técnica do Hospital Manoel Novaes, Fabiane Chávez. (Vinny Publicidade com fotos - divulgação e informações são do Pimenta Blog).
Cirurgia inédita em Itabuna salva criança de Barra da Estiva
Equipe médica responsável pela cirurgia da criança

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem