Investimentos em estradas integram Chapada Diamantina e Sudoeste da Bahia

Investimentos em estradas integram Chapada Diamantina e Sudoeste da Bahia
Reivindicação das populações dos municípios cortados pelos seus 240 quilômetros, as obras de recuperação da BA-142 avançam enquanto outras intervenções articuladas redesenham a malha viária de uma região em franco desenvolvimento. A agricultura familiar e, sobretudo, o turismo direcionado às principais atrações da porção sul da Chapada Diamantina ganham novo impulso com a perspectiva de uma estrada praticamente reconstruída em alguns trechos. O projeto em execução prevê a retirada do asfalto danificado, encascalhamento e nivelamento (base e sub-base), imprimação e aplicação de asfalto, além de sinalização e implantação de dispositivos de drenagem superficial e de segurança. A obra faz parte do Programa de Restauração e Manutenção de Rodovias (Premar), e a empresa vencedora do edital será responsável por realizar as ações no trecho durante o período de cinco anos. A via restaurada irá atender 235 mil habitantes nos municípios de Andaraí, Mucugê, Barra da Estiva, Ibicoara, Ituaçu, Tanhaçu, Itaberaba, Iaçu, Marcionílio Souza e Itaetê. Viagens mais rápidas e seguras vão facilitar o acesso aos serviços de saúde de Vitória da Conquista, no Sudoeste da Bahia, referência na área para quase 80 municípios, além de conectar a capital do sudoeste, onde o Governo do Estado construiu o moderno Aeroporto Glauber Rocha, às atrações turísticas da porção sul da Chapada Diamantina. Sem falar no impulso ao turismo rural que combina as belezas naturais da região cortada pela BA-142 e o interesse dos visitantes pela produção dos melhores cafés da Bahia que fazem sucesso no Brasil, além de morangos, pitaia, amora, framboesa, maracujá amarelo e outros produtos da agricultura familiar. (Foto: Vinícius Silva/Vinny Publicidade).

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem