Amazon Logistics chega ao Brasil e bate de frente com os Correios

Amazon Logistics chega ao Brasil e bate de frente com os Correios
Buscando depender cada vez menos de outras transportadoras sem substituí-las completamente, a Amazon está se preparando para lançar, no Brasil, uma concorrente de peso para os Correios, a Loggi e outros com a Amazon Logistics, uma rede de pequenas empresas de entrega independentes que atue em seu nome. A estratégia é semelhante à do Mercado Livre, que reduziu sua dependência da estatal de 90% para 20% em três anos. Por enquanto, a companhia de Jeff Bezos convoca provedores de serviços em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília. "Com baixos custos iniciais, demanda integrada e acesso à experiência em tecnologia e logística da Amazon, esta é uma oportunidade de construir e desenvolver um negócio de entrega de encomendas bem-sucedido", defende. Dedicando um investimento de R$ 45 mil, valor que corresponde à "abertura de pessoa jurídica e alvarás, serviços profissionais como honorários de contador e advogado, compra de suprimentos (como laptops), custos de recrutamento (como anúncios de empregos, exames toxicológicos e treinamento dos motoristas), além de viagem para treinamento do proprietário se necessário", os interessados não precisam ter experiência em logística e contarão com suporte sempre que necessário, aponta. "Estamos procurando líderes 'mão na massa' que sejam apaixonados por montar e coordenar redes de entregadores", complementa.
Entregando sorrisos Neste primeiro momento, podem se cadastrar apenas candidatos convidados por e-mail, já que, segundo a Amazon, "este é um programa altamente competitivo com um número limitado de vagas disponíveis." Histórico de trabalho, educação e dados financeiros fazem parte das análises, e o retorno à solicitação de ingresso na iniciativa pode ocorrer em um período de quatro a oito semanas, quando será realizada uma entrevista inicial com os selecionados. Receita mensal de R$ 150 mil a R$ 350 mil, com lucros entre R$ 12 mil e R$ 22 mil, para proprietários que operarem com 20 a 40 vans de entrega, são estimativas informadas pela gigante. "Se você adora criar e trabalhar com diversos times, comece seu próprio negócio como um parceiro da Amazon Logistics, entregando sorrisos a diversos clientes em sua região”, convida. Tanto ela quanto o Mercado Livre devem participar do processo de privatização dos Correios. (Vinny Publicidade com fotos - reprodução/redes sociais e informações são do Tec Mundo).
Amazon Logistics chega ao Brasil e bate de frente com os Correios

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem