Sindicato atua em defesa da categoria e contra a pandemia do coronavírus, Maracás

Sindicato de Maracás
Diante da necessidade de novas práticas de convívio social e isolamento, decorrentes da pandemia do Coronavírus, o Sindicato dos Mineradores de Maracás e Região, STIM - Maracás, vem realizando diversas tratativas junto aos dirigentes da empresa Vanádio, no intuito de conter os impactos negativos causados aos trabalhadores e, consequentemente, a toda a população do município e região. Dentre as medidas adotadas estão as seguintes: alteração da jornada dos turnos, implantação de trabalho home office (em casa) para os empregados cujas atividades possam ser realizadas em suas residências, sendo obrigatória a permanência em casa dos trabalhadores que possuem fator de risco (a partir de 60 anos e portadores de doenças respiratórias e outras), implantação de trabalho home office para trabalhadores que necessitem viajar e permanecer em quarentena após o retorno, adiantamento de 50% do valor referente às horas in itinere e pagamento de R$12,77 a título de auxílio alimentação para os funcionários que trabalharão home office. Além disso, o STIM Maracás, sempre em busca da defesa dos direitos dos trabalhadores, propôs a Vanádio que seja dobrado o valor do cartão alimentação durante este período difícil para os empregados da empresa, fato que não somente ajudaria a diminuir os impactos sofridos pelos trabalhadores, mas por toda a população do município de Maracás e região, a empresa ficou de avaliar e o Sindicato aguarda o retorno. Quanto as negociações salariais, foi acordado que em junho de 2020, o Sindicato e a empresa voltarão a sentar para negociar, sendo que, tudo que for decidido será retroativo a data base da categoria que é 01 de abril de 2020. (Vinny Publicidade com foto - divulgação - STIM).
Postagem Anterior Próxima Postagem